quinta-feira, 16 de novembro de 2017

PREFEITURA ALDEENSE REALIZA CULMINÂNCIA DE PROJETOS ESCOLARES COM O TEMA “400 ANOS DE NEGRITUDE NA ALDEIA”

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Educação e a Diretoria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial, vai realizar nesta sexta-feira (17), às 8h30, a culminância dos projetos escolares e da Dipppir, com o tema “400 anos de Negritude na Aldeia”, no Teatro Municipal Dr. Átila Costa. Os alunos da E. M. Profª Maria da Glória Santos Motta, em Praia Linda, E. M. Francisco Paes Carvalho Filho, no Boqueirão, E. M. Profª Dulcinda Jotta Mendes, no bairro São João, E. Mz. Lucinda Franciscone Medeiros, no Porto do Carro, E. Mz. Retiro, no bairro do mesmo nome, e E. Mz. Paineira, no Balneário, participarão do evento.

De acordo com o Diretor de Políticas Públicas e Promoção da Igualdade Racial, professor Sergio Rodrigues, o evento será a culminância do Projeto "400 anos de Negritude" e tem o objetivo de despertar nos jovens o interesse em conhecer a cultura negra do nosso país e a contribuição da população negra em nossa cidade. “O sentimento de pertencimento da raça negra é fundamental em um país miscigenado. Temos que entender a luz da história do Brasil, o porquê nós negros estamos ainda nessa situação desigual em nossa sociedade. É um trabalho onde a luta contra o racismo e em favor da igualdade racial é a tônica”, afirmou.


Durante a festividade serão expostos os trabalhos das unidades escolares acerca do tema, além de apresentações de dança oriunda do continente africano e desfile da beleza negra, que dará um troféu como premiação. A culminância ainda conta com momentos culturais e com apresentações da Escola de Dança Carlos Eduardo e do grupo Angatú.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

CASA DOS AZULEJOS DE SÃO PEDRO DA ALDEIA PROMOVE EXPOSIÇÃO “UBUNTU – NOSSAS RAÍZES NEGRAS”

Em celebração ao Dia Nacional da Consciência Negra, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia vai realizar nesta sexta-feira (17), às 19h, a abertura oficial da exposição “UBUNTU – Nossas Raízes Negras” na Casa dos Azulejos. Realizado pela Secretaria Adjunta de Cultura e Subsecretaria de Turismo, o evento vai homenagear duas grandes figuras da história aldeense: Dona Rosa Geralda da Silveira e Gabriel Joaquim dos Santos. A visitação gratuita vai até o dia 24 de novembro, das 8h30 às 17h.
A abertura contará com apresentações de dança afro e capoeira. Familiares dos homenageados estarão presentes no evento. A iniciativa busca destacar aspectos importantes da cultura afro-brasileira. A exposição apresentará três blocos temáticos entrelaçados de forma a mostrar a importância da contribuição negra na constituição étnica brasileira, da luta do negro com o racismo e o preconceito, além da preservação e celebração da cultura, memória e da história de São Pedro da Aldeia e do Brasil.
Com o tema “Luta e Poesia”, o primeiro bloco homenageará Dona Rosa Geralda, negra, poetisa e primeira mulher farinheira da região. Filho de uma índia e de um ex-escravo africano, a figura de Gabriel Joaquim também será lembrada. O trabalhador das salinas da região idealizou a Casa da Flor de São Pedro da Aldeia, considerada internacionalmente um símbolo da arquitetura espontânea. O bloco II, nomeado Yabás, vai abordar a religiosidade com a exposição de esculturas em concreto, redes e conchas. O negro, a arte e a cultura serão temas do bloco III.
A Casa dos Azulejos está localizada na Avenida São Pedro, nº 159, no Centro da cidade. 


quarta-feira, 6 de setembro de 2017

São Pedro da Aldeia, na luta contra o racismo.

PREFEITURA PROMOVE REUNIÃO SOBRE CONFERÊNCIA DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL

Por Marianne Rodrigues em 06/09/2017


A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Educação, realizou a primeira reunião do Conselho Municipal de Programação de Igualdade Racial. O encontro aconteceu na sede da SEMED e teve como objetivo tratar assuntos pertinentes a IV Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR).

De acordo com o diretor de Política Pública e Promoção da Igualdade Racial da SEMED, Professor Sérgio Rodrigues, essas reuniões são preparatórias para a Conferência, que acontecerá no dia 30 de setembro.  “A plenária que vamos fazer vai tirar as demandas para o município na questão da igualdade racial para serem levadas à Conferência e, assim, unirmos as propostas e demandas das outras cidades”, afirmou. 


Na ocasião, foram abordadas a demonstração da proposta de regimento interno, a eleição da mesa diretora da COMPIR, a divulgação do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial, o indicativo para que o município faça o pedido de adesão ao sistema, além da apresentação dos projetos desenvolvidos pela Diretoria de Política Pública e Promoção da Igualdade Racial (DIPPPIR). Os encontros serão realizados de forma semanal.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

40 anos de MNU - Parabéns e Vida Longa ao MNU!

Em 07 de junho de 1978, nasce no Brasil, um grupo que iria revolucionar a luta negra em nosso país. Com a missão de unificar nossa luta e os negros, essa entidade se mantém firme nesse propósito.  Admiração pela sua independência e ousadia. Movimento Negro Unificado – MNU, é uma instituição de orientação de esquerda, que luta por políticas públicas para toda população brasileira com enfoque no corte racial, por que entende que aqui em nosso país, nós negros fomos sempre invisíveis para o pode público.
Brasil com quase 400 anos de um regime escravocrata (1530-1888), se acostumou a não ver o negro como cidadão, e sim, como coisa, porém, o negro brasileiro não se acomodou e lutou contra o Estado, contra o sistema e contra as elites que insistiam em fazê-lo escravizados e desrespeitar sua condição de ser humanos.
O Movimento Negro Unificado tem esse sentimento de luta e de disputa por espaços onde, o povo negro tenha realmente visibilidade e tenha espaços iguais em nossa sociedade. Segundo o IBGE, somos mais de 50% da população brasileira, porém, no extrato social não nos vemos e por quê? Porque a elite brasileira ainda nos vê como coisas, não querem “conceder” direitos iguais e condições para isso.

Enquanto você existir MNU, sei que a luta por uma sociedade mais justa e igualitária será travada, luta contra o racismo, e você tem uma capacidade tão grande em se reinventar que mesmo quando conseguirmos essa condição, você existirá e falará para nossos jovens de sua luta de 40 anos, nossos avanços, conquistas, decepções e acima de tudo, do quanto é gratificante fazer parte dessa luta com você. Parabéns ao Movimento Negro Unificado – MNU! Vida Longa ao MNU! fotos: divulgação





sexta-feira, 2 de junho de 2017

Depois de ato histórico no Rio, São Paulo terá show com artistas por eleições diretas.

Do Revista Fórum Artistas, ativistas e blocos de carnaval realizam manifestação em forma de show no próximo domingo (4) em São Paulo para exigir a saída do presidente Michel Temer (PMDB-SP) e a realização de eleições diretas como saídas para a atual crise política que atinge o país.
Estão previstas as presenças dos cantores Mano Brown, Criolo, Péricles, Emicida, Tulipa Ruiz, Simoninha, Otto, Maria Gadú, dentre outros, e a participação de cerca de 30 grupos que promovem o carnaval de rua em São Paulo, como o já tradicional bloco Acadêmicos do Baixo Augusta e o bloco Tarado Ni Você, que executa músicas de Caetano Veloso em ritmo de marchinha. O ato SP pelas Diretas Já será realizado no Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista, a partir das 11h.

O evento ocorre uma semana depois que mais de 100 mil pessoas foram até a praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no último domingo (28), e puderam acompanhar apresentações do próprio Caetano Veloso, além de Milton Nascimento, Mano Brown, Rappin Hood, Mart’nália, BNegão e outros, que cantaram pelas Diretas Já e entoaram coros  pelo “Fora, Temer”. “Vamos ocupar o Largo da Batata com nossa música e nossos estandartes para defender o direito do povo eleger o próximo presidente da república”, afirmam os organizadores em chamado pelas redes sociais.
Eles refutam as articulações de bastidores de parte da classe política que propõe a realização de eleição indireta para eleger o sucessor de Michel Temer, pois ressaltam que o Congresso Nacional, com inúmeros parlamentares envolvidos em casos de corrupção “não tem condições morais de determinar como será o futuro do país.”
“Convidamos a todas e todos que compartilham desse pensamento a se vestirem de Diretas Já conosco para fazermos um ato histórico, digno do espírito democrático e inovador da nossa querida cidade”, convocam os artistas. fonte: www.geledes.org.br fotos: divulgação
Essa é a melhor forma do Brasil se reinventar, precisamos que o povo se mobilize mesmo. Esse momento de crise aguda na política brasileira, ou melhor, momento em que se começou a desnudar os desvios, desmandos, desvios que são cometidos a séculos em nosso país. Acorda meu Brasil!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

LGBTFOBIA É TEMA DE SEMINÁRIO NO TEATRO MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DA ALDEIA!



São Pedro da Aldeia, primeiro município da Baixada Litorânea a criar uma coordenadoria de direitos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) na Região dos Lagos, foi cenário para a realização do I Seminário sobre "LGBTfobia na Atualidade". O evento aconteceu nesta terça-feira (30), no Teatro Municipal Átila Soares da Costa, e reuniu ativistas, equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do município e estudantes do curso de formação de professores da Escola Estadual Dr. Feliciano Sodré. O evento foi uma realização da Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.


A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos do Município, Ester Marques, deu as boas vindas aos participantes e falou do orgulho de ter a secretaria pioneira na região para os direitos LGBT.


“Estamos aqui para aprender com vocês e mostrar que qualquer tipo de discriminação deve ser combatida”, afirmou. O vice-prefeito Mauro Lobo, representando o prefeito Cláudio

Chumbinho, falou sobre a importância do respeito a todos.

“Homofobia é ódio e devemos promover o amor, sem discriminar ninguém por amar alguém, seja homem ou mulher. O respeito é fundamental”, disse.
As palestras foram ministradas pela advogada Tattiana Crispim, que abordou a discriminação nas comunidades Trans; pela assistente social, professora da Universidade Veiga de Almeida, Luiza Cassemiro, que falou sobre o acesso e a garantia de direitos da população LGBT; pelo ex-coordenador do Programa Estadual Rio sem Homofobia e ativista do Grupo Arco Íris, Cláudio Nascimento, com o tema "situação da LGBTfobia no Estado do Rio de Janeiro" e pela pedagoga Sara York, que abordou bullyng nas Escolas da rede municipal de ensino de São Pedro da Aldeia. Encerrada as apresentações, o encontro foi aberto para perguntas da plateia.
Também estiveram presentes a diretora de Direitos Humanos Alba Guimarães, o coordenador de Públicas LGBT, Vitor Jotha, Karla Barreto, representando a Diretoria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial, e a coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres, Lívia Guimarães, que mediou o debate. fonte: www.pmspa.rj.gov.br por Renato Silveira em 31/05/2017.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Cármen Lúcia condiciona julgamento sobre inquérito de Temer à finalização da perícia em áudio!

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Senador faz pedido de impeachment de MichelTemer.

 O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou, na manhã desta quinta-feira, 18, mais um pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer. O pedido é o segundo feito por um parlamentar da Rede Sustentabilidade. Na noite de ontem, o deputado Alessandro Molon (RJ) também protocolou representação contra o presidente.

De acordo com Randolfe, o pedido de impeachment é um cumprimento de sua atribuição política, mas ele acredita que a melhor solução é que Michel Temer renuncie ao cargo.
"O pedido de impeachment é um processo traumático. O julgamento da chapa pelo TSE é mais rápido, mas também é traumático. O que resta de bom senso ao presidente Michel Temer imporia que ele renunciasse à presidência da República", afirmou.
O pedido de impeachment foi assinado por Randolfe, pelo porta-voz da Rede, Zé Gustavo, e pelo advogado do partido, Danilo Morais dos Santos. A representação tem por base o áudio entre donos da JBS e o presidente, que autoriza a compra de silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. fonte: www.odia.com.br foto: divulgação

quinta-feira, 18 de maio de 2017

A casa caiu para Michel Temer!

 O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, aceitou o pedido da Procuradoria Geral da República e abriu investigação contra Michel Temer por obstrução à Justiça. A primeira informação foi dada pelo site Buzzfeed Brasil.
O inquérito foi aberto após a delação bombástica do empresário Joesley Batista, da JBS, que afirmou a Fachin ter gravado uma conversa em que Temer apoia a compra do silêncio de Eduardo Cunha na prisão. "Tem que manter isso, viu?", disse Temer, segundo Joesley.
A obstrução à Justiça não foi o único crime cometido por Temer, que também passou informação privilegiada a Joesley, sobre o corte da taxa básica de juros (Selic) que ainda seria feito pelo Copom, do Banco Central.
O nome de Temer já estava envolvido na Lava Jato, como quem recebeu US$ 40 milhões em propina da Odebrecht para financiar campanhas do PMDB, mas ele não era investigado no STF. Na avaliação de Janot, Temer não poderia ser alvo de investigação por atos cometidos anteriormente ao mandato.
"No caso em questão, apesar de suspeito de obstrução à Justiça, a PGR não pode pedir a prisão de Temer. Como presidente ele só pode ser recolhido ao cárcere após ser condenando", lembra o BuzzFeed. "No entanto, caso ele seja denunciado e o STF aceite a denúncia, transformando-o em réu, ele fica suspenso do mandato presidencial", diz o site. fonte: www.brasil247.com fotos: divulgação

Fachin nega que prisão de Aécio Neves! Será julgada pelo Plenário do STF

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quinta-feira (18) que tenha enviado um pedido de prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG) para julgamento ao Plenário da Suprema Corte.
O senador tucano foi afastado do mandato por Fachin após a divulgação da delação do empresário Joesley Batista, dono da JBS, na qual Aécio aparece, em uma gravação, pedindo R$ 2 milhões para pagar seus advogados de defesa na Lava Jato.
Segundo o colunista Lauro Jardim, que divulgou também nesta quarta-feira (17) parte do teor das delações contra o presidente Michel Temer, o diálogo entre Aécio e Joesley tem cerca de 30 minutos e o encontro aconteceu no dia 24 de março no Hotel Unique, em São Paulo.
Fachin negou que tenha enviado pedido de prisão de Aécio ao Plenário do STF
“Quando Aécio citou o nome de Alberto Toron, como o criminalista que o defenderia, não pegou o dono da JBS de surpresa. A menção ao advogado já havia sido feita pela irmã e braço-direito do senador, Andréa Neves. Foi ela a responsável pela primeira abordagem ao empresário, por telefone e via WhatsApp (as trocas de mensagens estão com os procuradores). As investigações, contudo, mostrariam para a PGR que esse não era o verdadeiro objetivo de Aécio”, escreveu Lauro Jardim.
O pedido de ajuda foi aceito, e o empresário quis saber quem pegaria as malas. A matéria divulga o diálogo a seguir:
"Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança", propôs Joesley.
"Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho", respondeu Aécio. fonte: www.jb.com.br fotos: divulgação
Bem sabemos que a justiça está fazendo de tudo para que a verdade seja trazida a tona, acredito nesse esforço para que o Brasil seja passado a limpo...será mesmo justiça? com tantas provas robustas, o que falta para que sejam presos esses senhores? há, faltam provas contra o Lula? 

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Carta aberta a Miriam Leitão!

Prezada senhora Miriam Leitão.
Em texto publicado nesta quinta-feira (11 de maio), a senhora, autora do prefácio do livro do procurador Delatan Dallagnol, finge familiaridade com o processo sobre o 'tríplex do Guarujá' que corre na Justiça Federal do Paraná, afim de emitir pretensas avaliações jurídicas para seus leitores. Ao fazê-lo, porém, comete erros factuais básicos, que inviabilizam as suas conclusões, sobre as quais não vamos comentar. Dona Marisa desistiu do imóvel do qual tinha comprado cota em 2009, não em 2011, e ele foi vendido para terceiros pela OAS Empreendimentos. A família tinha direito de manter como cota o investimento feito, e o declarou no imposto de renda. A conversa entre Renato Duque e o ex-presidente não aconteceu quando Lula estava no cargo, mas em 2014, quando Lula já tinha deixado o cargo há 3 anos, e Duque já não estava na Petrobras há 2 anos. Ou seja, tudo que a senhora escreveu sobre isso é inteiramente sem base factual, uma fantasia. Seria importante que a senhora reconhecesse seus equívocos e transmitisse a informação correta para seus leitores, telespectadores e ouvintes das organizações Globo, para que eles tenham contato com os fatos como eles são. Seria importante também que acompanhasse com rigor aquilo sobre o que opina. Sem sequer acertar os fatos, não há opinião embasada ou cobertura jornalística, mas propaganda política que a senhora faz dos processos sobre o ex-presidente na condição não de jornalista, mas de torcedora e propagandista da acusação.
Assessoria de Imprensa do ex-presidente Lula
 fonte: facebook do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
fotos: divulgação

PREFEITURA ALDEENSE REALIZA CULMINÂNCIA DE PROJETOS ESCOLARES COM O TEMA “400 ANOS DE NEGRITUDE NA ALDEIA”

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Educação e a Diretoria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial...